Telefônica promove Hackton

A Internet das Coisas (IoT) será o tema central da maratona de programação (hackathon) promovida pela Telefônica Vivo durante a oitava edição da Campus Party Brasil, que ocorre entre os dias 3 e 8 de fevereiro, no São Paulo Expo. “Sempre levamos tecnologia para os campuseiros desenvolver”, destacou Pablo Ernesto Larrieux, diretor de inovação da Telefônica, durante coletiva de imprensa.

A área de IoT é uma das grandes apostas da operadora, já que apresenta potencial de crescimento no mundo das comunicações. A telco oferecerá aos grupos participantes do concurso um kit wearable (vestível), dentro de uma pulseira ou um pêndulo, com sensores e bateria recarregável, que poderá ser conectado ao celular via Bluetooth.

Campus Party 50 Gbps

A organização da Campus Party informou nesta terça-feira (3) que oferecerá um link de internet de 50 Gbps (Gigabits por segundo) para os 8.000 participantes do evento, realizado em São Paulo até o dia 8 de fevereiro. Com essa oferta , segundo a Telefônica, que patrocina e fornece a internet para o evento, seria possível fornecer banda larga para cidades inteiras como Belo Horizonte e Porto Alegre.

Apesar da conexão de 50 Gbps, esse link é dividido entre todos os campuseiros. Além disso, há outra questão técnica que inviabiliza o uso dessa velocidade. A internet do evento é toda via cabo de rede. Os participantes, portanto, poderão se conectar localmente, no máximo, à velocidade de 1 Gbps.

4G cresce em 2014

Em dezembro do ano passado, os acessos por tecnologia 4G cresceram mais de cinco vezes em relação ao mesmo período de 2013, e agora totalizam 6,765 milhões de conexões, segundo balanço da Anatel divulgado nesta sexta-feira, 30.

Isso significa que a participação do LTE agora é maior do que as de terminais de dados (tablets e modems), que finalizaram o ano passado com 6,433 milhões de acessos. De novembro para dezembro, houve crescimento de quase 1 milhão de acessos somente nessa tecnologia, o que representou um aumento de 17,03%. É interessante notar, no entanto, que os dois maiores players do mercado 4G, Vivo e TIM, somados, detêm mais de dois terços de toda a base, ou 69,16% de market share.

CIOs descobrem a TI invisível

A 'TI invisível', nome dado à prática cada vez mais adotada por departamentos de empresas, como o de marketing e o financeiro, de comprar suas próprias soluções de TI, está criando uma oportunidade única para os CIOs (gestores de TI) no Brasil assumirem um papel de liderança nas suas empresas, revela um estudo global da BT, que ouviu cerca de mil tomadores de decisão de TI em oito regiões pelo mundo.

O levantamento mostra que, hoje, essa estratégia é comum no Brasil, com 88% dos CIOs do país presenciando essa prática em suas empresas, contra 76% em nível global. Em média, a TI Invisível responde por 32% dos gastos com TI no Brasil, contra uma média internacional de 25%.

Page 1 of 2